domingo, julho 01, 2007

Sorriso de criança.
Abraço de pai.
Carinho de amigo.
Cheirinho de chuva.
Beijo na testa.
Pôr do sol de Ipanema.
Sofá, filminho e pipoca.
Guerra de travesseiro.
Brigadeiro de panela.
Acampamento na varanda.
Chico Buarque de Hollanda.
Matar a saudade.
Dormir um dia inteirinho.
Escutar conselhos.
Dar conselhos
Chorar quando se tem vontade.
Dançar até o chão.
Lírios brancos.
Amar independente de forma ou intensidade..
Ler um bom livro.
Escrever.
Ganhar presente.
Dar um presente.
Beijar.
Dar a volta na lagoa.
Paquerar alguém.
Dormir de conchinha.

“Hoje, dezenas de crianças morreram de desnutrição, em um país que está entre os primeiros produtores de frutas do mundo”.

“Um ataque terrorista atingiu muitos civis, entre eles uma família que acampava na varanda de casa”.

“A seca se alastra pelo mundo, assim como a chuva ácida”.
“Muitas espécies de plantas tendem a desaparecer”.
São todos efeitos do aquecimento global.

“Jornalistas não escrevem mais o que vêem, mas o que querem que os outros vejam”.

“A lagoa Rodrigo de Freitas sofre com os efeitos da poluição”.

“Uma mulher é morta pelo namorado, no interior da cidade”.

“Briga em uma danceteria causa desespero e tumulto”.

Com tanta coisa acontecendo, quem lembra que o pôr do sol de Ipanema é o mais lindo do mundo?! E Chico Buarque é música pros ouvidos, e pra alma?! Que beijo na boca faz bem à saúde, por isso deve ser praticado regularmente?! E dormir é muito bom, de conchinha então, muito melhor?!


As coisas boas existem sim! Nós é que andamos esquecendo delas por aí...

9 comentários:

Chris disse...

E quanta coisa boa existe!!! Exemplo, vir ler vc.
Bjo

Mônica Montone disse...

É, apesar de todas essas atrocidades não podemos esquecer a beleza, né?

beijos, linda, muito bom seu post

MM

Paula Negrão disse...

É nesse paradoxo que vivemos...

beijos.

Luiz Carlos Reis disse...

Aqui leio sempre bons textos! Promover a solidariedade em conluio com uma política parca é quase impossível. Os anseios políticos e capitalistas mundiais, estão acima dos interesses populares.
Para refletirmos!
Grande abraço e bom final de semana!

Thiago Kuerques disse...

[i]Te li e isso me limpou de todas as noticias que li de manha

E vou pegar aquelas boas coisas que põs ali ecriar meu proprio outdoor...

Ai ai
Uma especie de manual de coisas boas
Beijoooos Mil

bruninha disse...

ainda bem que você não me deixa esquecer nunca dessas coisas (principalmente se tratando d música)

amo vc amiga!

Wagner Marques disse...

Nossa!!! quanta verdade num post só...

Sabe... eu queria ter escrito tudo isso!

abraço.

B. disse...

Acho que o problema não estar na falta de coisas boas. Mas na não-compreensão da efemeridade das tais coisas.
Entende?

Bisous, moça.

Mel disse...

Na verdade, estamos nos prendemos às coisas ruins e não conseguimos ver o que de bom nos acontece. Na vida sempre existiu e sempre existirá os dois lados... Basta sabermos aonde queremos ir.
Beijo